Clicky

Caruaru • 19/06/2017 - 10:20 • Atualizado em: 19/06/2017 - 11:29

Pátio do Forró tem homenagem a Jackson do Pandeiro e forró romântico

O evento teve show de Silvério Pessoa, que contou com a participação de Biliu de Campina

por Ana Tereza Moraes
Foto: Divulgação

Quem veio ao Pátio do Forró neste domingo (18) fez um passeio pelas músicas nordestinas. Quatro atrações subiram ao palco e levaram para o público clássicos do forró tradicional e do estilo romântico.

Novinho da Paraíba abriu a noite com sucessos consagrados de diversos compositores nordestinos. "Cantar é um Caruaru acende o coração de qualquer músico. Como é importante estar nesta festa e continuar a nossa cultura nordestina", comenta.

Com repertório em homenagem a Jackson do Padeiro, a segunda atração da noite, Silvério Pessoa, fez um show especial com a participação de Biliu de Campina. "Estou muito feliz. É o meu segundo show este ano. Estive em Terra Vermelha e me emocionei muito com resgate que Caruaru está fazendo da nossa cultura. Foi lindo ver aquele cenário onde tudo começou", disse em entrevista coletiva.                   

"A nossa cultura é viva. Fico feliz com a renovação. Meus filhos estão em um projeto, com repertório deles. O forró vai se fortalecendo e passando para as novas gerações. É um prazer imenso deixar isso como herança para eles", disse Nando Cordel, terceiro show da noite. A Banda Tribo Cordel, formada pelos filhos de Nando, fez participação no show e cantou a música "Delícia".              

A última atração da noite foi a banda de forró estilizado Gatinha Manhosa. "Vim hoje representar meu irmão que não pôde estar por motivos médicos. É um orgulho pisar duas vezes no palco do Maior São João do Mundo", disse Batista Lima, que já havia feito seu show solo na semana passada.

Alto do Moura - Ruas lotadas de turistas que vieram ao Alto do Moura em busca de muito arrasta-pé, comida de qualidade e também para explorar a cultura do barro. Este é o cenário que marca o terceiro final de semana de festa em que os visitantes se dizem satisfeitos com a programação e a infraestrutura do local. “Desde que começou a festa venho a Caruaru e dou a largada aqui no Alto do Moura. Estou impressionada com a limpeza das ruas, a segurança e com a programação”, destacou Marla Eliotério, de Recife. “A melhor coisa do mundo é poder se divertir sem a preocupação de está correndo riscos e melhor ainda poder trazer os seus filhos. Me sinto seguro no São João do Alto do Moura. Vim ontem e hoje e até o momento não vi uma confusão. Posso tomar minha cerveja e ao mesmo tempo me divertir com as minhas crianças e minha esposa. A prefeitura de Caruaru está de parabéns”, ressaltou o empresário de Gravatá, Carlos Sobral.

Além de dançar forró, os turistas também exploram a história do barro. A Casa Museu Mestre Vitalino e o Memorial Mestre Galdinho oferecem tanto informações sobre a arte do barro, como também garantem que o visitante leve um lembrança do Maior Centro de Artes Figurativas das Américas. “Vou levando vários bonequinhos de barro para presentear a família inteira. É incrível como os artesãos se prendem aos detalhes. Vale a pena conhecer o Alto do Moura! Esse lugar é encantador!”, disse Maria do Rosário Brandão, de Duque de Caxias – RJ. Para completar o grande arraiá, a Banda de Pífano Cultural de Caruaru, Derso Luiz e Banda, além de Casca e Nó se apresentaram no palco do Polo Mestre Vitalino. De férias no Brasil, Jackeline Mileya veio da Flórida - EUA - prestigiar o São João de Caruaru. "17 anos sem vir a minha terra e estando em solo brasileiro não tem como não curtir o Maior e Melhor São João Cultural do Mundo", assegurou. Ainda se apresentaram, Heleno dos 8 Baixos que trouxe um repertório abarrotado de forró tradicional fazendo os apaixonados dançarem agarradinhos. E o cantor Renan Cruz encerrou a festa.       

Estação Ferroviária - Um dos locais mais visitados nesse período é a Estação Ferroviária, que reúne diversos produtos e serviços num espaço que abarca também os Polos Juarez Santiago, Quadrilhas, Repente e Infantil. Logo na entrada, visitantes e turistas se deparam com o Polo do Repente e a Casa do Forró, onde sempre tem uma programação especial. O espaço, que abrigava um antigo restaurante, hoje é um ponto de atividades culturais, como os shows intimistas que acontecem por lá, sem palco, com o artista em contato direto com o público. Na tarde deste domingo (18), o instrutor francês, Ives Guet ofereceu uma oficina de sopro para crianças com a construção dos instrumentos ali mesmo, os pífanos em madeira.

Os pequenos também puderam aproveitar a oficina de argila com a instrutora Daisy Gomes. A apresentação da quadrilha Koalinhas, onde as mães dançam com seus filhos no sling, foi a última atração. Na Estação também tem a Casa dos Artistas onde durante os festejos juninos acontece uma exposição e venda de trabalhos de diversos artistas caruaruenses. Lá é possível encontrar, por exemplo, trabalhos em xilogravura do Mestre Dila, que é patrimônio de Pernambuco, e também CD’s de cantores reconhecidos da cena musical da cidade como Rogéria, Jonatan Richard, Erisson Porto e da homenageada do São João, Joana Angélica, além de livros. Uma exposição fotográfica de alguns nomes da arte na cidade dá as boas-vindas aos turistas e visitantes logo na entrada do local. O espaço funciona a partir das 20h30 com portas abertas durante o São João.

*Da Assessoria

Comentários