Clicky

Caruaru • 24/06/2017 - 17:20 • Atualizado em: 24/06/2017 - 19:01

Alto do Moura respira tradição e cultura

O bairro, que é um dos polos mais disputados durante o São João de Caruaru, é considerado pela Unesco o maior centro de artes figurativas da América latina 

por Taciana Carvalho
Galeria de fotos: 
Alto do Moura é ponto certo de Caruaru Alto do Moura também oferece artesanato Alto do Moura é ponto certo de Caruaru
Quem chega ao Alto do Moura, em Caruaru, já consegue ter uma ideia do que pode ser encontrado no local. Uma placa grande decorativa te recepciona: "Bem-vindos ao Alto do Moura". Logo abaixo, outra frase já te informa sobre  um título que orgulha a todos os pernambucanos: "O maior Centro de Artes Figurativas das Américas". Título esse que é reconhecido pela Unesco. 
 
Esse deve ser um dos motivos para que o bairro, localizado há cerca de 7 km do centro da cidade, tenha se tornado um dos polos mais disputados durante o festejo junino principalmente pela manhã e tarde. No local, há diversão e a tradição da festa junina com trios de forró pé-de-serra, ateliês e outros shows. A região faz parte de um território no qual a confecção de potes e jarras e outros objetos semelhantes era crescente. Mas o Alto do Moura teve um novo rumo com a chegada do mestre Vitalino com sua pratica de cerâmica figurativa de barro que começou a ser disseminada. 
 
O que diferencia o bairro é o que os artistas trabalham em suas próprias casas, que se torna uma espécie de ateliês. Os temas, dos mais diversos, retratam a cultura de um povo apaixonado pela sua própria tradição. De tudo um pouco é feito: as bandas de pífano, o cangaço, o lampião, a Maria Bonita, o vaqueiro e os retirantes da seca são alguns dos objetos. Eles são talhados a mãos de gente sensível e criativa. 
 
Os bares e restaurantes que ficam ao redor também chamam a atenção dos turistas. Os pratos com comidas típicas são o pedido durante os festejos juninos.
 
LeiaJá também
 

Comentários